Não é mais uma questão de intimidade

Camilla Sales

Sempre me falaram que “ser social” era uma obrigação de qualquer pessoa que aspira realizações. Mas, até onde essa socialização nos prejudica? As redes sociais estão aí para nos provar que a exposição ultrapassou nossas próprias covas de socialização e que a intimidade está em crise: sabemos quase tudo sobre todos e todo mundo sabe quase tudo sobre nós.

avatar02_carolina_mizrahi_23.4x16.5-960x540.jpg

JUNO CALYPSO | REPRODUÇÃO

#pracegover Alguém olha através do aquário para enxergar.

Acordar, não abrir a janela, prorrogar talvez aquela bexiga apertada ou a higiene bucal para correr para o celular e abrir o Instagram. Boom! Tá, mas pra quê? A começar que você já entra e está no feed, os histories estão lotados e sempre tem alguém fazendo um ao vivo para chamar atenção ou curtindo aquela foto de 1880. Tudo é motivo para ir olhar, subentender e pesquisar bruscamente aquela pessoa até onde não dá mais.

IMG_9186.jpg

JUNO CALYPSO | REPRODUÇÃO

#pracegover Pessoa mascarada com câmera fotográfica em mãos em uma sala de estar.

Aí você perde a hora, os dias e a vida para entender que, no fim das contas, a gente está preso a uma realidade muito mais digital do que real e que nela não há transparências sequer. Esse é o grande jogo que as redes sociais podem nos desafiar a entrar: se por um lado, você tem o que há por “trás dos panos”, making of e tudo que envolva essa vida “não-midiatizada”; por outro, a intimidade se esvai sem precedentes, você vê o grosso sem muitas distorções, vê a vida como ela é e isso assusta, causa ânimo, indigestão, curiosidade, uma centrífuga de muitas sensações e pouco sentir. É louco, mas é crítico. É game over se você ousar entrar.

Seaweed_Wrap_2015.jpg

JUNO CALYPSO | REPRODUÇÃO

#pracegover Mão mergulhada em uma banheira vazia procurando saída.

Não é mais uma questão de intimidade. Nada é tão secreto que não possa ser exposto. E a gente quem sofre; sofre por não saber o que é íntimo, privado ou público. Sofre por achar que tudo nos cabe, mas sente ao ver que nada nos veste.

juno-calypso-itsnicethat-1.jpg

JUNO CALYPSO | REPRODUÇÃO

#pracegover Mulher refletida em espelho, de diferentes angulações, com uma máscara e mão no rosto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s