Putaria mesmo é gente machista!

large (3)

#pracegover corpo feminino com meia arrastão e calcinha (visão da cintura pra baixo).

We Heart It | Reprodução

A inspiração para um texto pode vir de qualquer lugar: uma carta, contemplação, uma música, uma conversa… Mas, talvez um das mais verdadeiras motivações para escrever são os fatos e, infelizmente, esse texto teve um fato incômodo como motivação.

Bem, houve, no dia 17/05, um comentário: “Larga de ser burro lógico que não… Só se for pra acabar ainda mais com nosso país.. Ela nada mais é que uma prostituta”. Independente pra quem foi direcionado o post (afinal poderia ser com qualquer uma), a resposta chocou e trouxe uma discussão que devíamos dar importância: “Se prostituir no Brasil não é ilegal. Uma prostituta pode ser mais honesta, estudada e competente que um adolescente machista e preconceituoso”.

anitta-21.jpg

PISA MAIS ANITTA, EU TE IMPLORO

Se você, caso já não saiba do ocorrido, está curioso para saber quem foi o alvo desse discurso degradante do internauta, foi a Anitta. Mas, como eu disse, poderia ser qualquer uma. Esse caso me fez pensar um pouco no motivo que justifica essa nossa ideia de que prostituição é emprego fácil, desonesto, vergonhoso e inválido. Em meus devaneios, imaginei tantas razões ridiculamente machistas que acabei desistindo, já era algo triste demais de se pensar.

Mas aqui vão algumas ideias: a imagem pejorativa que temos do ato sexual em si, principalmente quando falamos da mulher, objetificação feminina, desigualdade social… Porém, acredito que a resposta mais importante é: ignorância. Historicamente, a prostituição já foi encarada como ato religioso, meio de sobrevivência de uma sociedade, emprego regulamentado e tradição. Independente da “moral e dos bons costumes” a mesma sociedade que criou as “mulheres da noite” e as aceitou como necessidade, hoje trata com nojo. Tá certo isso, produção?! Hipocrisia? Acho que sim…

Fora tudo isso, ainda tivemos a audácia de achar que toda a mulher sexy é prostituta. Não baby, toda mulher que é profissional sexual sim, mas vamos parar de estereotipar a mulher e o sexo! Sexo não é feio, não é palavrão (que por sinal é toda uma outra questão a ser discutida, mas deixemos isso para outro momento) e nem artificial. É natural e excitante, é vívido e que envolve todos os gêneros e classes. Ah! E para o Ministério do Trabalho, prostitutas são profissionais do sexo e existe um projeto  a ser aprovado para regulamentação jurídica, viu? #FICAADICA

“Ser sexy sem ser vulgar”, e se eu quiser ser os dois? Eu hein… E se eu for, isso não me faz prostituta. E se fizesse, tudo bem, o que há de errado nisso? Você pode ser o que quiser e como quiser. Isso significa trabalhar com o que se sentir livre, se considerar vadia, piranha e sexy o quanto quiser sem ser pejorativo. O grande problema é a falta de oportunidades e de escolha, isso sim deve ser mudado! Fora isso, ninguém tá te prendendo, more. Seja você!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s